sábado, 21 de abril de 2012

A minha caixinha de jóias e pedrinhas!


Boa tarde de um dia frio e chuvoso.

Não poderia começar falando de outro assunto a não ser a minha prima!

Ela conseguiu lidar, dentro do possível, muito bem com a bolsinha e sábado passado fez a cirurgia de reversão. Tudo correu conforme esperado, graças a Deus.

Porém, na segunda-feira fui visitá-la na minha hora do almoço e não saí feliz do hospital. Ela estava abatidinha, sob o efeito de vários remédios, com muita dor, enjôo, e triste por estar longe dos filhotes e marido.

Realmente cada corpo é um corpo e cada médico é um médico! Mas vê-la cansada de todo esse processo desgastante me deixou muito chateada. E a sensação de impotência é inevitável nessas horas!

Então recorri para quem, ao contrário de mim, poderia mudar aquela situação! Saí do trabalho e peguei um metrô até o meu templo de paz, a Igrejinha da minha Santa Rita que fica em um bairro próximo.

Ao chegar lá, sentei e primeiro agradeci todas as coisas boas e vitórias que têm acontecido na minha vida. Depois, pedi por todos que eu amo e, naquele momento, principalmente por ela!!!

Fiquei lá sentadinha em um momento de paz e reflexão! Independente de religião e crença acho que todos deveriam encontrar um lugar que lhes trouxesse esse sentimento.

Nunca fui devota de nenhum santo, mas depois do milagre que aconteceu na minha vida no dia 22.05, dia de Santa Rita, passei a tê-la todos os dias pendurada no meu pescoço e presente nos meus pensamentos e orações.

Os devotos levam para a minha santinha flores - rosas, mas como eu fui correndo, pois a Igreja fecha às 18h e eu saio do trabalho às 17h, não deu tempo de levar esse agrado, então tive outra ideia.

Estava com os cadernos da faculdade e como acredito que tudo isso seja apenas uma forma de agradecer as graças alcançadas, peguei uma folha e comecei a desenhar. Desenhei uma rosa e escrevi algumas palavras. Cortei o papel e deixei ao lado dos vasos de rosas que outras pessoas levaram para Ela.

Ao meu ver...valeu a intenção!

Saí de lá e liguei para a minha tia que estava no hospital com a minha prima e pedi para ela avisá-la que paciência seria necessário, mas na terça-feira ela iria acordar muito melhor e disposta! FÉ EM SANTA RITA!

No dia seguinte eu estava trabalhando quando recebi uma mensagem no meu celular...: “Oi prima, estou bem melhor hoje, até comi arroz com carne. Tenho alta amanhã! Obrigada por pensar em mim! Bjos.”

O queeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee??????????????????????????????

Rs....fiquei muito, mas muito feliz! Sabia que a minha santinha não ia me abandonar!!!

E ela realmente saiu no dia seguinte. Apesar de ter algumas complicações em casa, agora é repouso e calma...o corpo pede descanso, não adianta ter pressa. Reta final!

Enquanto isso na minha vida....tudo muito bom!

Como passei nos médicos no começo do ano e enrolei para marcar os exames, fiz a maior parte deles semana passada e a colonoscopia – tão temida – será no dia 07.05.

Então ontem, meu pai buscou os resultados dos exames, por que quinta-feira dessa semana tenho consulta, e obviamente, ao contrário de todas as recomendações dos médicos, abriu todos os envelopes! Qual é a pessoa que consegue deixá-los no aparador na entrada de casa até o dia da consulta e simplesmente ignorar o que pode conter lá dentro? Bom, eu sei que eu não sou essa pessoa nem o meu pai.

Paralelamente, eu estava na faculdade estudando na biblioteca para uma prova de direito penal. Já era quase 18h quando eu fui até a mesa de uma querida amiga – B.M. – e disse que não estava me sentindo bem.

Uma sensação inexplicável! Nunca tinha sentido antes e espero não sentir nunca mais.

Angústia, algo preso no peito, tentava buscar o ar, mas ele não vinha. Falei para ela que não conseguia mais ficar lá dentro e precisava sair para respirar e me acalmar.

Ela perguntou se era uma sensação de que algo ruim estava por vir e eu disse que não...quer dizer, achava que não! E ela ainda bateu 3 vezes na madeira.

Fui lá fora, sentei em um dos banquinhos, a noite já estava chegando e a angústia não ia embora.

Segurei com força e muita fé a minha santinha que carrego na minha correntinha, todos os dias, e fiz uma oração! Pedi para que nada de ruim acontecesse com o meu pai, nem meu irmão, nem meus familiares, amigos e pessoas queridas.

Só tinha esquecido de uma pessoa...EU!

Fiquei alguns minutos de olhos fechados, respirando bem fundo e soltando o ar calmamente. Melhorei!

Voltei para a biblioteca, acabei de ler a matéria, fiz a prova e encontrei meu pai que estava me esperando no carro para virmos para casa.

Foi aí que recebi a bomba nº 98754376 da minha vida!

“Bruna, tudo bem? Então...peguei seus exames!!! (uma pausa de 10 segundos e eu já sem respirar) Está tudo ótimo!!! Exame de sangue CEA está excelente, chapa do pulmão, ultrassom de todos órgãos, parabéns! ...mas teve só uma coisinha...a densitometria óssea. Já liguei para o seu médico e ele confirmou...você está com osteoporose.”

OI?

EU?

COM O QUE?

OSTEOQUE?

OSTEOPOROSE?

AQUELA DOENÇA DOS OSSOS? DE QUEM TEM 80 ANOS?

EU?

COM 20 ANOS?

DE NOVO?

Acho que ele falou por uns 30 minutos, mas eu fiquei surda!

.

.

.

.

.

.

.

Algumas lágrimas, alguns soluços, uns bons minutos sem ouvir nada e sem falar nenhuma palavra.

PUTA QUE PARIU MEEEEU!!! QUE MEEEEEEEEEEEEEEEEEEERDA!

Consegui me recompor psicologicamente e, rapidamente, digeri a notícia.

Lembram-se da angustia? Pois é...meu pai tinha ligado para o médico naquele momento! Um pouco antes das 18h. Coincidência?

E lá vem a pergunta de sempre: quem aqui estava pensando que era momento de trégua? Rs...ainda não!

Bom, por enquanto não tem muito o que falar! Tenho que esperar até o dia da consulta para saber qual será a estratégia dessa vez.

Na verdade, o motivo dessa doença é a menopausa! Por causa da radioterapia eu não produzo mais óvulos/hormônios, por isso que congelei os óvulos. E eu já sabia que corria o risco de ter problema com os ossos...mas não agora, NÉ???????????

Acredito que o médico vai me dar uns comprimidos para reposição de cálcio e exames frequentes. Mais um para a coleção!

E ainda tem a P%#@* da colonoscopia...mas essa será sucesso absoluto ;)

Enfim...quando eu falo que tenho que aproveitar caaada segundinho da minha vida, não é por falar! É a mais pura verdade. Quem sabe o que virá amanhã?

Fiquei muito triste, mas logo passou! Nada que tenha me abalado por mais de 30 minutos. E agora, é lógico, por estar escrevendo sobre isso.

Ufa!...só me resta esperar as próximas cartas do jogo e enquanto isso, já estão me enfiando leite goela abaixo! Hahaha

E para quem chegou agora, “sejam bem vindos a minha vida! Uma caixinha de surpresas, boas e outras não tão boas! São as minhas jóias e as minhas pedrinhas...Por isso que vivo tão intensamente, preciso compensar as “não tão boas” com as minhas maluquices”. E se um dia alguém me perguntar se eu gostaria de trocar de “caixinha”, a resposta não seria outra!
NEM FERRANDO!